Capítulo 054 - Desistindo de ser nômade
Entrevistado: Ailton Lima
Episódio lançado em: 24/02/2020
Música de Abertura: Me gustas tu - (Manu Chao)

Depois de um ano produzindo episódios diversos sosbre nomadismo, eis que um grande amigo meu, que imigrou para Barcelona, me veio com uma proposta de gravarmos um episódio do Podcast Nômade justamente para ele dizer que foi ouvindo o meu podcast que ele percebeu que “não nasceu para ser nômade”.

Eu e Ailton Lima somos amigos nascidos na mesma cidade. Convivemos em vários círculos por muitos anos , mas foi apenas ao gravar um episódio com ele que eu percebi o quanto eu não o conhecia.

Ailton é publicitário, dono de uma agência de publicidade.

A primeira vez que ele saiu do Brasil, foi junto com uma grande amiga minha (Cyelen Veloso) em um pacote de turismo para Buenos Aires, na Argentina. Quando voltou desta viagem, ele montou sua agência, alugou um espaço estratégico, comprou cadeiras bonitas, botou até uma placa! Tudo isso para descobrir logo em seguida que espaço físico por si só não trazia cliente. Mais que isso, nem os clientes que com muito suor ele fechava contratos visitavam seu escritório. Ele ainda se lembra das tardes pintando paredes manualmente. Foi quando ele se tocou que era desnecessário ter um espaço físico.

Após alguns meses da abertura da sua agência, Ailton resolveu fazer um mochilão pela Europa, enquanto experimentava trabalhar remotamente. Ele também usou muito couchsurfing no seu mochilão, mas ele estava tão sem noção das coisas, que reservou um couchsurfing em Madri e foi para Barcelona sem perceber que eram cidades diferentes. Enfim, quando Ailton voltou da Europa ele tinha ativado a centelha inicial para ser nômade.

Se você achou absurdo a confusão que Ailton fez, saiba que eu entendo ele perfeitamente. Algum dia eu vou refletir melhor isso que passa dentro da minha cabeça, mas adianto que existe um sentimento de que eu só despertei para a vida com 26 anos. Eu simplesmente não consigo definir com clareza o que eu fazia da vida antes dos 26… provavelmente eu só existia.

Basta lhe dizer que eu tive vários amigos que já tinham ido para o exterior. Meu próprio irmão morou alguns meses nos EUA, mas de fato o mundo exterior só fez sentido na minha cabeça justamente quando Ailton me disse que iria se mudar de vez para Barcelona. Eu lembro de sentir esse sentimento de nunca mais ver meu amigo na vida. era uma coisa amarga. E assim o “exterior” se abriu na minha vida.

Essas coisas são engraçadas mesmo. Todas as pessoas levam seu tempo para despertar. Tem pessoas que simplesmente não despertam. Na semana que gravamos o episódio #054, eu encontrei uma ex-colega de escola e de trabalho, que aproveitou a oportunidade do encontro para dizer que deixou de me seguir nas redes sociais, porque eu estava me exibindo, ao me expor do exterior. Olha… é muita inveja viu. É uma pena, pois esse tipo de coisa só nos torna ainda mais cegos.

Mas voltando a Ailton, ele acabou fazendo um segundo mochilão, onde conheceu muitas pessoas,  registrou vários momentos e principalmente… Foi quando ele se deu conta de que aquelas pessoas que ele estava conhecendo durante a viagem provavelmente nunca mais iriam se reencontrar. Foi quando caiu a ficha de que ele não queria ser nômade.

Dos lugares que Ailton conheceu, a região da Catalunha tinha ganhado seu coração de tal forma que ele decidiu se mudar permanentemente para Barcelona.

Ao perceber que ele não saberia conviver com o sentimento de conhecer pessoas maravilhosas para perdê-las no instante seguinte, que Ailton entendeu que ele queria morar em um mesmo lugar, ter uma rotina convencional, um trabalho fixo. Ailton queria conhecer seus vizinhos.

Aqui tem um ponto importante para se observar. De certa forma, essa ânsia que um dia Ailton sentiu de ser nômade acabou saciada, pois uma vez que ele está se mudou estrategicamente para Barcelona, ele consegue viajar para inúmeros lugares pela Europa, pagando mais barato, e voltando mais rápido pra rotina que ele vem construindo na Espanha. Além disso, viajar de carro acaba sendo uma possibilidade bastante facilitada para Ailton.

Atualmente Ailton trabalha em uma loja de penhores. Ele gosta, pois além do trabalho fixo, esta é uma experiência que lhe ajuda a aumentar muito o seu vocabulário e praticar o idioma.

Outra curiosidade. Apesar de já estar com seu trabalho na Espanha, Ailton ainda mantém sua agencia de publicidade no Brasil e continua atendendo vários clientes de forma remota.

Muitos nômades viajam para conhecer lugares, para escolher um lugar agradável e se estabelecer posteriormente. Ailton pulou algumas etapas deste processo. Ele não passou anos “nomadeando” por aí. Bastou apenas 2 mochilões para ele escolher ficar em Barcelona

Gostou dessa reflexão? Ouça o episódio 054 na íntegra aqui:

- - -

Cupom de desconto no AirBNB
Podcast Nômade
Fonohouse
Apoie